Faça o que ama, e não precisará trabalhar nunca. Será?

Quando alguém vai escolher ou defender a escolha do seu caminho profissional, escutamos algo mais ou menos assim:

– Ah, eu detesto números! Não sou bom com cálculos ou detalhes. Eu gosto mesmo é de gente! Então escolhi fazer isso ou aquilo.  =)

– Eu não sou bom em lidar com pessoas! Não tenho paciência nem jeito pra isso. Então escolhi trabalhar com exatas, lógica, números, etc.

Porém, você que teve uma super ideia ou identificou uma grande oportunidade de negócio, tomou a decisão de abrir sua empresa e ser um empreendedor. =) Mas durante do seu projeto se depara com problemas e, de repente: Game Over!

 

 

Você descobriu um dos grandes desafios do empreendedorismo: essa polaridade de fazer bem uma coisa ou outra não é suficiente. Um empreendedor precisa na verdade entender muito bem do seu negócio. Mas também precisa entender de gestão de pessoas, negociação, relacionamento, conceitos contábeis, tributos, controle financeiro, relacionamento com o banco, planejamento, marketing… Nossa! Um iceberg de assuntos.

E agora?

Não tem jeito! Você precisa se reinventar. Precisa explorar ao máximo as suas capacidades principalmente nas áreas que você gosta mais e, além disso, precisa lidar com o que eu chamo de “tem que”. São necessidades que você não gosta, mas tem que fazer, pois são fundamentais para o sucesso do seu negócio. Se não forem bem executadas, podem te levar para o fracasso, ou crise financeira, de gestão ou até emocional.

O que acontece bastante é que muita gente empreende mas continua se comportando como antes. Foca apenas nas atividades mais leves, gostosas e prazerosas. Atividades que as pessoas têm mais facilidade de executar e deixam diversas outros “tem que” de lado! PERIGO!

 

 

DANGER! Se você está assim, precisa sair imediatamente. Pra não cair nessa armadilha, vou compartilhar 3 pontos que normalmente trabalhamos com nossos clientes em projetos de consultoria:

1. Habilidades
Faça uma lista das suas habilidades? Atividades que você se considera bom? Se você não sabe, quer aumentar ou validar a lista, peça ajuda a familiares, amigos, ou pessoas que trabalham ou trabalharam com você.

2. Processos
Faça outra lista com os principais processos da sua empresa. Necessidades que você tem para alcançar seu objetivo mais ousado. Entenda e mapeie as necessidades do seu negócio, passando pelas principais áreas: pessoas, produto, financeiro, produção, marketing, comercial, etc.

3. Cruze as listas
Veja em quais atividades você tem mais se envolvido. Identifique as áreas da sua empresa que estão sendo negligenciadas. Reorganize sua agenda e prioridades para que você consiga fazer as coisas fáceis e que lhe dão prazer. Avalie também as atividades que são importantes mas que não estão dentro do seu círculo de domínio e habilidade.

O importante nesse processo é ampliar a consciência e a necessidade de se atualizar e buscar sempre novos conhecimentos para todas as áreas do negócio, mas principalmente sobre gestão. Você não precisa dominar tudo, mas precisa ter conhecimento e contar com pessoas ou ferramentas para áreas que você não domina. A única coisa que não pode acontecer é a negligência com as atividades de gestão. Elas são fundamentais para que sua empresa cresça e se desenvolva. Você não pode estar de um lado ou e outro. Você precisa pensar na sua empresa, no seu faturamento, no seu crescimento e agir de acordo com isso!

Vamos juntos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.