Estratégia para Empreender: Vá na Contramão!

Trabalhe sua estratégia de negócios para ter vantagem competitiva

Estratégia para empreender: De uma hora para outra eu não servia para mais nada!

Fazer um trabalho de alta qualidade estava me colocando fora da lista de melhores empresas, muito por não saber escolhes entre o produto ou o meu cliente. 

Estou completando essa semana 22 anos de mercado corporativo e assumo categoricamente: Isso não quer dizer nada!

Sim! Experiência não serve para nada sem uma mentalidade de inovação e aprendizado contínuo. Agora, como fazer para desenvolver essa mentalidade em minha empresa e meu negócio? Este e os próximos 4 posts desse blog terão o foco de responder essa pergunta.

Passei os últimos anos analisando o comportamento de empresas e empreendedores de diversos segmentos e portes. E percebi que os resultados de todos eles têm sido similar. A crise de 2014 demonstrou que a falta de preparo de nossos empreendedores e empresários tornam esse cenário muito mais complexo.

Para facilitar vou utilizar como exemplo uma empresa de tecnologia.

Se analisarmos o início das atividades de empresas de tecnologia no Brasil, nos anos 70 e 80, é possível ver 3 ciclos nas características culturais delas.

Qualidade no Trabalho
Até o ano 2000 as empresas de tecnologia buscavam desenvolver os melhores softwares, os mais rápidos e leves. O que é possível ver em outras épocas o mesmo movimento no varejo e na indústria.

Atendimento ao cliente
Já se fala desde sempre que é “o cliente que manda”. Atender aos desejos do cliente e deixá-lo feliz é prioridade dessas empresas.

Isso funcionou muito bem até 2010. Eu passei anos como Gerente de Projetos de tecnologia em uma multinacional sendo “paparicado” pelos vendedores dos meus fornecedores de tecnologia, afinal: “o cliente que mandava”.

Experiência e sucesso do cliente
A partir de 2010 as empresas já nascem com o DNA de se preocupar com o cliente e fazer a melhor escolha para ele. O que enche os olhos do meu cliente são as escolhas, e sugestões que eu faço para o seu bem. É louvável ouvir meu fornecedor de tecnologia dizer:
“Fabricio, acho que este não é o momento de investir tanto. Comece pelo pacote X e altere gradativamente conforme a necessidade para não prejudicar o seu negócio.”

A proposta das novas empresas é de parceria, onde me coloco como parte do negócio. Qualidade se tornou commodity. Todas as empresas têm. Mas o olhar mais humano, para a necessidade do cliente, mesmo sendo necessário sacrificar alguns processos, são raridade. Estes olhares serão diferenciais daqui pra frente.

A intenção deste post não é sugerir a fazer as coisas de qualquer jeito, mas te inspirar a se questionar: Qual o fator mais importante em seu negócio? Produto ou cliente?

Veja esse vídeo da Natura com as mudanças das últimas décadas!

Aula de Empreendedorismo

Fabrício Scalioni

Mais de 22 anos de experiência com gestão de projetos e equipes. Atuação internacional em implantação de unidades de negócio no México e EUA. Master Coach e Master Trainer em uma das maiores instituições de coaching da américa latina. Practitioner SOAR Advanced. Anos de experiência desenvolvendo pessoas e apoiando empreendedores e executivos a atingirem resultados consistentes e relevantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.